Conecte-se com a gente

Olá, o que você procura?

DROPNEWS

Spotify está desenvolvendo um recurso para apresentação virtual, sugere imagens vazadas

Usuários do serviço de streaming poderão em breve acompanhar as programações de eventos virtuais.

Foto: @agebarros

A pandemia do novo coronavírus forçou uma rápida mudança de eventos presenciais para realizados virtualmente no período noturno. No mundo de streaming atual, a maioria dos músicos ganha dinheiro com shows, ao invés de comercializar as músicas. Porém, com shows cancelados ou adiados, muitos desses profissionais (do staff, principalmente) não têm como obter receitas, então esse novo recurso do Spotify a ser integrado é bem-vindo.

Antes da crise, as apresentações ao vivo eram uma parte significativa da receita dos artistas mais relevantes, com estimativas de que chegavam a 75% dos ganhos. Embora alguns estejam experimentando formatos mais novos, como transmitir pequenas apresentações no Facebook Live, nem sempre é algo suficiente. E isso abriu a possibilidade para que organizadores de eventos maiores, empresas de streaming e DJs se envolvessem.

No momento, eventos virtuais têm ajudado os artistas a superarem a pandemia, ainda que isso não substitua a maioria dos shows ao vivo. Há exceções, é claro. Um grupo como o BTS pode arrecadar US$ 20 milhões por um show virtual, mas é atípico. Já em outros lugares, a perda pode ser extrema. Isso ficou aparente nos resultados anunciados pela Live Nation, por exemplo, com queda de 98% devido a impedimentos decorrentes da pandemia.    

Embora plataformas como YouTube e Twitch tenham infraestrutura necessária para hospedar tais eventos, ao que tudo indica o aumento na demanda chamou a atenção do Spotify. Capturas de tela de Jane Manchun Wong, engenheira com um histórico de descoberta de recursos de grandes empresas de tecnologia antes de serem lançados, sugerem que o Spotify está começando a construir uma interface para a era de eventos ao vivo.  

Além da possibilidade de oferecer apresentações virtuais, vem testando outras formas de conectar os usuários ao que desejam ouvir no restante de 2020. O Spotify tem dado prioridade significativa aos podcasts (dos mais diversos temas), inclusive em vídeo. O serviço de streaming também está planejando adicionar videoclipes à sua plataforma, de acordo com o código encontrado na versão mais recente do aplicativo disponível.

Dados da plataforma de concerto virtual StageIt, relatados pela Billboard, informam que fãs estavam pagando U$ 3,75, em média, por uma transmissão ao vivo de 30 minutos em 2011. Desde então, subiu para U$ 16,50. Antes da pandemia, a projeção era que eventos ao vivo gerariam U$ 28,8 bilhões em receita em 2020. Nos resta saber agora se o Spotify aproveitará todo o potencial do mercado enquanto se desenrola no palco virtual.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Também

DROPNEWS

Informações atualizadas sobre o funcionamento dos clubs, restaurantes, bares e o retorno gradual das atividades sociais impactadas pelo Covid-19

DROPNEWS

Através de suas redes, a DJ postou os motivos que a levaram a tomar esta decisão

DROPNEWS

Contas que continuarem usando aplicativos para ganhar curtidas e seguidores poderão ser banidas da plataforma

DROPNEWS

"Até peguei meu drone pra dar uma olhada lá fora e vi que tinha muita gente mesmo. Falei: 'Cara, tô querendo encerrar'."

DROPNEWS

Foi o melhor resultado da semana colocando o DJ à frente de Katy Perry e Anitta

DROPNEWS

O DJ alcançou a marca de 14 milhões de ouvintes mensais, ficando atrás apenas de Anitta

DROPNEWS

O acidente despertou uma corrente do bem entre artistas nas redes sociais

Publicidade