Conecte-se com a gente

Olá, o que você procura?

MÚSICA

O impacto do background musical de fora da música eletrônica na produção do DEC90

Projeto cultiva uma identidade sonora techneira preenchida com muita distorção e progressão provinda de diversas referências

DEC90 | Foto: Divulgação

Criatividade e inovação. Duas palavras que andam lado a lado e que podem ser empregadas como “complementares”. Ninguém gosta de fazer a mesma coisa pelo resto da vida ou continuar seguindo os mesmos modelos, acomodados e satisfeitos com aquilo. Isso se aplica a tudo, da sua rotina no trabalho às músicas que você escuta, a comida que você come ou as roupas que você veste. Queremos a todo momento mudar e é isso que fomenta nossa criatividade.

Como seres humanos, temos a capacidade de raciocínio, conseguimos unir uma coisa à outra para criar novas e, voilá, inovação. É justamente essa mistura de diferentes elementos e referências que concede ao DEC90 uma sonoridade tão única e particular, oriunda do background de Ana Ballardin e Leonardo Griebler, ambos conhecedores de música em suas mais diferentes formas, principalmente quando falamos do Rock n’ Roll — são diferentes visões de mundo que coexistem de maneira harmoniosa.

DEC90 | Foto: Emerson Pereira

Sua identidade é guiada principalmente pelo Techno, mas recebe uma boa dose de vários outros elementos nas produções. “A dinâmica bem acentuada está sempre presente. Trazemos do Rock a energia, a pressão, o som quente e a atitude de poder experimentar. Do Disco, Funk e Soul, o balanço, o groove, a riqueza rítmica, os contrapontos e principalmente a execução livre, no flow. Uma das principais características do som do DEC90 é a base pesada e gorda do Techno servindo como cama para instrumentos orgânicos e vozes passearem e psicodelizarem a track com FXs e climas”, explica a dupla.

Conheça +: Alataj: 5 projetos que flertam com Rock e eletrônica

Essa riqueza de características está presente não apenas na parte conceitual, mas também na prática, já que utilizam diversos equipamentos no estúdio. “Guitarra e flauta transversal são nossos instrumentos do coração. O set de pedais analógicos da guitarra agora atua como um send dos synths. Vivemos buscando criar arranjos que dão espaço para mais elementos orgânicos como violão, escaleta, flauta doce, baixo, percussões e por aí vai”.

Gravando como produtor musical no estúdio da LG música, Lele Griebler também teve muitas experiências com diferentes estilos sonoros nos últimos anos: “cada gênero tem sua particularidade que no fim colabora para a criação de bons arranjos, cola sonora, mixagem, groove”, ele conta, revelando que é fã de sons mais funkeados, tendo como referências de arranjos e mixagens bandas e projetos como Tower Of Power, George Duke, Ed Motta e Jamiroquai.

Durante a pandemia, uma das formas de conhecer e mergulhar na proposta sonora do DEC90 é através da série Jam Station, que também ajuda o duo a evoluir tecnicamente e criativamente no estúdio. “É através dela que mostramos nossos experimentos, estudos e a busca pelo nosso som. Recriamos músicas de artistas que gostamos, misturamos clássicos do Rock do vinil com drum machines e experimentamos sem limites. Tudo isso tem sido um aprendizado gigante que nos motiva, inspira e nos deixa ansiosos pra poder compartilhar este laboratório na pista em breve”.

 

Quer ficar ligado em todas as novidades, criações e movimentos do DEC90? Então é só se conectar com a dupla pelo Instagram, Facebook e Soundcloud.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Também

DROPNEWS

Informações atualizadas sobre o funcionamento dos clubs, restaurantes, bares e o retorno gradual das atividades sociais impactadas pelo Covid-19

DROPNEWS

Através de suas redes, a DJ postou os motivos que a levaram a tomar esta decisão

DROPNEWS

Contas que continuarem usando aplicativos para ganhar curtidas e seguidores poderão ser banidas da plataforma

DROPNEWS

"Até peguei meu drone pra dar uma olhada lá fora e vi que tinha muita gente mesmo. Falei: 'Cara, tô querendo encerrar'."

DROPNEWS

Foi o melhor resultado da semana colocando o DJ à frente de Katy Perry e Anitta

DROPNEWS

O DJ alcançou a marca de 14 milhões de ouvintes mensais, ficando atrás apenas de Anitta

DROPNEWS

O acidente despertou uma corrente do bem entre artistas nas redes sociais

Publicidade